bg-country-switch

Terapia de Feridas por pressão negativa - Uma terapêutica eficaz e minimamente invasiva

Aspecto relevante discutidos pelos autores é sobre a questão do custo de utilização da TPN, uma vez que o custo global com curativos avançados, antibióticos somados ao valor da permanência hospitalar, pode ser igual ou superior ao ser comparado com TPN.

O desenvolvimento de um dispositivo capaz de gerar uma força de sucção no leito das feridas de difícil cicatrização é considerado, pelos especialistas, manobra revolucionária no tratamento de lesões cutâneas, antes tidas como verdadeiros desafios aos terapeutas no mundo todo.

Queimaduras têm sido enfrentadas na história da Medicina, porém nem sempre com resolução satisfatória das feridas. Longos períodos de internação, diversas cirurgias e incontáveis trocas de curativos fazem parte do cenário de tratamento. Desta forma, o conceito de redução da área cruenta, frente à macro deformação e os efeitos biológicos, em nível celular, produzidos pelo micro deformação alcançados com a terapia de feridas por pressão negativa (TPN), trouxe grande expectativa para o cuidado à extensas perdas cutâneas causadas pelos traumas térmicos.

Aspecto relevante discutidos pelos autores é sobre a questão do custo de utilização da TPN, uma vez que o custo global com curativos avançados, antibióticos somados ao valor da permanência hospitalar, pode ser igual ou superior ao ser comparado com TPN. Tal fato se deve principalmente à longa estada nas instituições hospitalares e ao desenvolvimento de complicações associadas ao tratamento, como as infecções.

Confira o artigo completo clicando aqui.